LUZ SOLAR PARA TRATAR O CÂNCER DE PELE

A Terapia Fotodinâmica para o tratamento das lesões pré-cancerosas e determinados tipos de câncer de pele quando superficiais. Associada à medicação tópica, a luz do sol seria o fator de tratamento final promovendo a destruição de células cancerígenas.

INFRAVERMELHO E LUZ VISÍVEL

Durante os debates do Congresso, discutiu-se sobre a influência das radiações Infravermelho e Luz Visível na pele. Sabe-se que elas chegam a nossa pele em maior quantidade em relação à Radiação Ultravioleta, e também já foram elucidados os malefícios dessas radiações na pele. A agressão causada por elas é feita de forma indireta, estimulando a formação de radicais livres. A luz visível atinge muito mais as pessoas que têm maior concentração de pigmentos. Há também agressões imunológicas, como o aumento da expressão do CCL18 que tem sido associado à dermatite atópica e linfomas. A novidade é que através desses estudos conclui-se que a luz visível aumenta a pigmentação, a tirosinase e o CCL18 somente na pele escura e não na pele clara. Atualmente filtros com vitaminas antioxidantes e filtros com cor protegem em parte, da luz visível”.

DRUG DELIVERY – A TERAPIA TRANSEPIDÉRMICA COM LASER, COM RADIOFREQUÊNCIA, COM MICROAGULHAMENTO

O sistema vem sendo estudado para o tratamento de vários tipos de doenças, como alopecias, melasma, acne, leucodermia pontuada, cicatrizes, e tratamentos estéticos em geral.

Esta terapia é bastante promissora, pois várias drogas podem ser utilizadas, assim como várias doenças podem ser tratadas. Nesse tratamento agredimos a pele com um aparelho, provocando um dano físico (como a puntura do microagulhamento) ou dano térmico, provocando microfuros na pele (laser de CO2). Após essa agressão é feito o uso de medicações específicas, que possam então penetrar melhor e atingir camadas mais profundas da pele, agindo assim, mais especificadamente para a doença em questão”.

VITAMINA D

Os estudos comprovaram que o excesso de gordura está associado a níveis sanguíneos baixos de vitamina D. A síndrome metabólica, a dislipidemia e a obesidade  também podem estar associadas a índices mais baixos de Vitamina D.

Também contribuem para níveis baixos de Vitamina D, vida urbana e doenças em geral. Sabe-se que o nível de vitamina D também está relacionado à cor da pele. Estudos diferenciados mostram que pequenas quantidades de luz UVB nos braços 4x por semana é suficiente para manter o nível de Vitamina D em pessoas saudáveis. Lembrar que muitos países consideram valores acima de 20ng/dia normais, e portanto, a interpretação dos exames de sangue que dosam Vitamina D é controverso.


TRATAMENTO DA GORDURA SUBMENTONIANA (“PAPADA”)

Foi aprovada pelo FDA uma molécula para o tratamento da gordura localizada submentoniana. Trata-se do ATX 1, cujo princípio ativo é o Deoxicolato, potente agressor à célula de gordura. Este produto já foi aprovado pelos Estados Unidos, mas ainda não tem previsão de chegada ao Brasil. Trata-se de uma injeção, que é aplicada na área da gordura localizad. A aplicação não é dolorida e deve ser feita por médico. O mecanismo de ação é uma agressão à parede das células, levando a uma inflamação que promove o rompimento celular e posterior metabolismo da gordura.

 

ALOPECIA AREATA

Dentre os temas discutidos, a Alopecia Areata ganhou destaque por novos estudos que comprovam a eficácia de tratamentos alternativos. A Alopecia Areata é uma doença autoimune que leva a queda de cabelo parcial ou total, com o aparecimento de áreas de alopecia circulares ou ovaladas, sem qualquer sintoma, como inflamação ou coceira. O diagnóstico é clínico e as causas ainda não estão definidas. O tratamento para a Alopecia areata é variado, podendo ser utilizado corticoide tópico, infiltração e também por via oral. São utilizados outros imunossupressores como ciclosporina e também o tratamento com difenciprona. No Congresso Mundial de Dermatologia foi apresentada uma conferência que mostrou novas opções para essa doença com excelentes resultados, como os inibidores de JAK, que foram aprovados recentemente pelo FDA. Uma delas é o tofacitinib em cápsulas de 5mg. Outra droga, o ruxolitinib cápsulas de 20mg por 3 meses. Essas drogas foram utilizadas em cerca de 50 pacientes com estudos controlados e no prazo de 3 meses, demonstraram ótima resposta terapêutica com efeitos colaterais não significativos. Essas drogas também são usadas para psoríase e o mecanismo de ação apesar de anti-inflamatório, ainda não está totalmente esclarecido.

 

TOXINA BOTULÍNICA NO MÚSCULO MASSETER PARA AFINDAMENTO DO ROSTO

Um professor coreano fez uma apresentação bastante interessante usando determinada quantidade de toxina botulínica de cada lado da face, no músculo Masseter e na Glândula Parótida, para promover o afinamento e alongamento do rosto. Ele enfatiza que para a cultura oriental, o rosto ovalado e fino é um padrão de beleza. Ele também mostrou que faz preenchimento na linha central da face, tanto na região da fronte, como queixo e nariz. São feitas aplicações com pouca quantidade de preenchedor, e que apresentam resultados sutis e naturais.

 

TOXINA BOTULÍNICA PARA DEPRESSÃO

Inúmeros trabalhos científicos mostraram o efeito da toxina botulínica na depressão.  Os estudos mais recentes enfatizam que a pessoa melhora do humor e depressão. Não foi definido o mecanismo de ação, o mesmo pode estar relacionado a melhor aparência gerada por essa substância, mas também pela liberação de fatores neuroendócrinos na placa neuromuscular.

 

CÉLULA TRONCO NA DERMATOLOGIA

Durante o congress, foi realizada uma conferência sobre a pesquisa em célula tronco na dermatologia. Os pesquisadores concluíram que a célula tronco “Stem cell” é cercada por um ambiente próprio que influencia no seu comportamento. Quando fazemos cultura de células fora desse ambiente (nicho), elas mudam de comportamento, inclusive podendo se transformar em células cancerosas. Esses estudos demonstraram o cuidado que deve haver com a manipulação dessas que células que podem evoluir para o bem ou para o mal. Os pesquisadores tentam compreender detalhadamente o comportamento dessas células fora do organismo humano, para que as mesmas possam ser utilizadas para diversos tipos de tratamento.

 

ÁCIDO TRANEXÂMICO PARA TRATAMENTO DO MELASMA

O Ácido Tranexâmico oral, com ação anti-inflamatória, diminui a reação à radiação ultravioleta. Dermatologistas brasileiros já utilizam essa opção de tratamento, mas o uso do ácido foi um dos temas mais debatidos no evento, no que diz respeito ao melasma. Diversos estudos mostraram efetividade do uso do ácido tranexâmico no melasma, com inibição da melanogênese. Derivado sintético do aminoácido lisina, amplamente utilizado como hemostático, com uso no tratamento do melasma relatado pela primeira vez em 1979 no Japão. Inibição da síntese de melanina por interferir na interação melanócitos X queratinócitos através da inibição do sistema plasminogênio-plasmina. Porém, sabe-se dos efeitos colaterais: desconforto gastrointestinal (5,4%) e hipomenorréia (8,1%). Também possui contra indicações: tendência a eventos troboembólicos, pró-coagulação evidenciada por testes laboratoriais. O ácido tranexâmico pode ser combinado com qualquer tecnologia, Seu mecanismo de ação está associado ao sistema de proteção da pele. Ele evita a transformação do plasminogênio em plasmina e dessa forma, evita que vários fatores inflamatórios sejam acionados através da interação entre queratinócitos e melanócitos. A substância não é um clareador, mas sim um inibidor da cascata inflamatória gerada pelo sol, que após atingir o DNA das células (queratinócitos) que por sua vez repercute no melanócito devido à formação de plasmina.

 

PROBIÓTICOS E A PELE

Os Probióticos cada vez mais são associados a tratamento de doenças como dermatite atópica, psoríase, mas também para fotoproteção e antienvelhecimento. A importância da microbiota da pele pode influenciar de forma positiva ou negativa. Equilibrando a flora, muitas doenças podem melhorar sem a necessidade de medicações agressivas.

 

RESVERATROL

O RESVERATROL é um polifenol com propriedades antioxidantes que dentre todos os benefícios estudados, comprovou-se que ele ajuda a neutralizar as toxinas da pele.
O RESVERATROL pode ser encontrado nas uvas, nos berrys, no vinho tinto e em maior quantidade na raiz de uma hortaliça chamada “azeda”. 
Para uso tópico e oral.

Converse com seu médico para que você também possa usufruir destas novidades com segurança e eficácia.